Abril Laranja: promovendo a conscientização e proteção dos animais

Abril Laranja: promovendo a conscientização e proteção dos animais

Foto: AGORA NA REGIÃO

Abril Laranja é um período dedicado à conscientização e prevenção da crueldade animal, uma campanha que busca sensibilizar a sociedade para a importância do cuidado e respeito pelos animais. Neste mês, diversas organizações, ativistas e defensores dos direitos dos animais se mobilizam para promover a adoção responsável, o combate ao abandono e maus-tratos, e a valorização da vida animal.

Em Mirandópolis, Renata Dalla Martha Caetano, Presidente da Comissão de Defesa e Proteção animal da 39ª Subseção da OAB-SP, revela que tem uma preocupação constante em relação a conscientização e prevenção da crueldade animal. “Atuamos na defesa dos direitos dos animais, visando assegurar o cumprimento da legislação relacionada à proteção animal. Entre as minhas atribuições na função está incluir a promoção de ações em prol do bem-estar animal, o combate à prática de maus-tratos e crueldade contra os animais, bem como a colaboração na implementação e fiscalização de leis e políticas públicas voltadas para a proteção dos animais”, ressalta Renata.

Além disso, a Comissão pode oferecer consultoria jurídica gratuita para casos envolvendo questões de proteção animal, auxiliar na elaboração e revisão de legislação nesse campo, e promover o diálogo entre a sociedade civil, instituições governamentais e entidades de proteção animal. 

A crueldade contra os animais é um problema global que abrange desde atos violentos, abandono, negligência até a exploração indiscriminada dos recursos naturais. É fundamental entendermos que os animais merecem respeito, cuidado e proteção, e que somos responsáveis por garantir seu bem-estar e dignidade.

“Somos a voz de quem não tem voz. Buscamos sempre debater sobre o descaso que a causa animal vem enfrentando em Mirandópolis. Nós somos coadjuvantes de um papel que precisa ser exercido pelo poder publico municipal”, relata Fabiana Pereira, fundadora da extinta ONG Pelotão Animal.

Recentemente, protetores de Mirandópolis se reuniram com vereadores em busca de melhorias nas ações municipais. Foto: Eduardo Mustafa

A prevenção da crueldade animal passa pelo engajamento da sociedade, pela educação, pela aplicação de leis mais rigorosas e pela promoção de políticas públicas que garantam a proteção dos animais. Cada um de nós pode contribuir para essa causa, seja adotando um animal de estimação de forma responsável, denunciando casos de maus-tratos, apoiando entidades de proteção animal ou simplesmente respeitando a vida e o direito à dignidade de todos os seres vivos.

A mirandopolense Maria Helena Batista cuida de 19 gatos em sua residência, assim como de alguns outros animais que ficam na rua. “Precisamos urgentemente de um mutirão de castração, assim como necessitamos de um censo animal para controle da zoonose. Eu castro com o meu dinheiro, inclusive os gatos de rua, para diminuir a proliferação”, cobra Maria Helena.

Quem também é ativa na causa animal é a mirandopolense Rosana Anhani, que é responsável pela página Patinhas de Rua Mirandópolis no Facebook. “Tenho cerca de 30 gatos em minha casa, fora os animais que cuido na rua. A gente é julgada diariamente por conta desse trabalho que fazemos em prol dos animais, mas colocamos a mão na massa porque não temos respaldo do poder publico”.

A presidente da ONG Gateiras do Brasil, Dominike Mustafa, conta que hoje está com mais de 200 gatos resgatados em seu gatil. “Diariamente me ligam pedindo ajuda para fazer resgate de animais abandonados ou machucados em Mirandópolis, então é complicado fechar os olhos para os animais que precisam da nossa ajuda. Já passei do nosso limite de resgate, mas quem ama o animal não vai virar as costas pela causa. E claro, a castração é a chave principal para diminuirmos essa proliferação, principalmente de felinos”, finaliza Dominike.

Fabiana recebendo as protetoras Elisabete e Gloria Regina no episódio 2 do podcast Papo Animal.

PAPO ANIMAL

Em Mirandópolis, recentemente estreou o podcast Papo Animal que aborda uma ampla gama de assuntos, incluindo bem-estar animal, leis de proteção, resgate e adoção de animais, responsabilidades dos órgãos públicos e da sociedade, importância da castração, entre outros tópicos. O projeto é liderado pelo Informativo Animal, que está sob a coordenação de Fabiana Lima, fundadora da extinta ONG Pelotão Animal e defensora da causa em Mirandópolis.


                       
1716477393