‘Eu não tenho planos políticos, vou deixar para pensar depois’, afirma Everton Sodario

‘Eu não tenho planos políticos, vou deixar para pensar depois’, afirma Everton Sodario

Conversamos com Everton Sodario, que nasceu no dia 12 de julho de 1993, em Tapira, no Paraná. Com quatro meses chegou em Mirandópolis, cidade que cresceu com os avôs e o pai, que faleceu em 2013. Sodario trabalhou como agente penitenciário até se formar advogado, profissão que exerceu em São Paulo, cidade que foi morar para ficar mais perto das manifestações políticas. Em 2019 foi eleito prefeito de Mirandópolis, sendo que em 2022 tentou se eleger deputado estadual, mas não alcançou o cargo. Confira abaixo a entrevista completa.

Onde nasceu e cresceu?

Nasci em Tapira, uma cidade com menos de cinco mil habitantes do Paraná, minha mãe mora lá até hoje. Mudei para Mirandópolis quando tinha quatro meses de idade. Meu pai era peão de rodeio e eles se conheceram em um rodeio em Guarulhos. Quando eu tinha quatro meses foram lá buscar a minha mãe, ela tentou morar com o meu pai aqui, mas não deu certo, eles ficaram juntos até eu ter cerca de um ano e meio. Foi quando ela me deixou com meus avós e voltou para o Paraná.

Foi uma infância complicada?

Eu falo que Deus toma caminhos muitas vezes difíceis, porque a minha vida não foi fácil pela situação, minha mãe tinha 17 anos e de certa forma me deixou sem o amparo da mãe, mas ao mesmo tempo eu fui amparado pela minha avó, que é quem eu chamo de mãe, meu avô e o meu pai Reginaldo, popular Mato Grosso, que também ajudou a me criar. Deus também me levou para alguns caminhos que me oferecessem a experiência única de ajudar a cidade de Mirandópolis, que me deu tudo o que eu tenho e tudo o que eu sou.

Como foi a perda do seu pai?

Eu tinha 20 quando perdi o meu pai. Ele era peão de rodeio e quando bebia saia um pouco fora de si, mas era um cara muito trabalhador e honesto, ele morreu como servente de pedreiro, ganhando menos de 2 mil reais. Meu pai foi assassinado em uma briga com três caras que já tinham antecedentes criminais, eles bateram muito nele e com uma semana internado teve traumatismo craneano e não resistiu, faleceu no dia 6 de setembro de 2013.

Quando você começa a trabalhar?

Passei no concurso com 17 anos e trabalhei no presidio por quase cinco anos na Penitenciária 1, em Mirandópolis. Me formei em Direito, peguei o diploma em 2016, e fui para São Paulo porque tinha vontade de entrar na área política e participar de manifestações, que é o que eu gosto. Em 2018, sai candidato a Deputado Estadual, inclusive conheci vários deputados. Em 2019, passei a ser assessor, antes disso só fiquei advogando.

Quando voltou para Mirandópolis?

Voltei definitivamente para Mirandópolis um pouco antes para ser candidato na eleição suplementar, em 2019. Durante quatro vezes a cidade de Mirandópolis me fez o candidato mais votado para o cargo em que eu concorri, então isso demonstra que eu fiz um bom mandato como prefeito e eu não me arrependo de ter renunciado.

Quem você vai apoiar em 2024?

O prefeito Mirão e eu somos muito de momentos, a gente deixa o amanhã para amanhã, mas o Mirão é o meu candidato natural em 2024. Ele está fazendo um excelente trabalho enquanto prefeito. Ele está dando continuidade e melhorando o trabalho que nós começamos em 2019. Eu falei que não tenho dúvidas de que o Mirão está sendo um prefeito muito melhor do que eu e sempre foi isso o que eu quis, então o Mirão é o meu candidato atual para 2024 e é quem eu pretendo apoiar, mas hoje não pensamos em 2024, nós pensamos no atual momento.

Qual seu plano na política?

Eu não tenho planos políticos, vou deixar para pensar isso depois, porque o meu objetivo hoje é fazer o meu trabalho como diretor administrativo, ajudar o prefeito e o município a fazer aquilo que estamos fazendo. Eu até estou bem afastado das redes sociais, pois estou focado no trabalho, estou aprendendo muita coisa, fazia muito tempo que eu não sentava na frente do computador para digitar alguma coisa, então estou reaprendendo muitas coisas. Por hora não tenho nenhum projeto, a não ser, como eu disse, em 2024 sem dúvidas o meu candidato natural é o prefeito Mirão, porém o foco é no agora, em resolver os problemas e fazer Mirandópolis andar, assim como essa gestão tem feito desde 2019.


                       
1713308765