Após aumento de salários, Câmara de Lavínia aprova 13º e férias para políticos

Após aumento de salários, Câmara de Lavínia aprova 13º e férias para políticos

Por Lauro Sampaio (Folha da Região)

A sessão que criou o 13º salário e as férias remuneradas para vereadores, prefeito e vice-prefeito de Lavínia foi realizada no dia 22 de março, mas a aprovação foi publicada no Diário Oficial no começo de abril. A mudança só valerá para a próxima legislatura, ou seja, a partir de 2025.

A justificativa dos vereadores é que o direito a férias e ao 13º salário é assegurado a todo e qualquer trabalhador CLT. O presidente da Câmara, Elias Santaterra (PP), disse que toda a Mesa Diretora e demais parlamentares assinaram para que a emenda fosse aprovada.

“É um projeto dentro da lei, por isso estamos fazendo para o futuro, para os próximos vereadores. Foi feito um cálculo; para 2025, o orçamento da Câmara será de mais ou menos R$ 3 milhões, mas o gasto não chega a R$ 1,2 milhão”, disse o vereador.

A notícia gerou reclamações entre moradores, principalmente porque a Câmara de Lavínia também havia aprovado, no dia 22 de fevereiro, um projeto que aumenta o pagamento do prefeito e dos vereadores já para esta legislatura.

Com a aprovação, o salário do prefeito passará de R$ 13 mil para R$ 25 mil. O dos vereadores subirá de R$ 1.670,53 para R$ 5 mil. Já o do presidente da Câmara aumentará de R$ 2.506,00 para R$ 7.500,00.

Atualmente, sem os reajustes, a Câmara de Lavínia gasta R$ 184.322,88 com salários. A partir de 2025, o gasto vai para R$ 617,5 mil por ano, um acréscimo de 235%.


                       
1716392319