Lucas Gonzalez assume a presidência do Rotary de Mirandópolis até junho de 2024

Lucas Gonzalez assume a presidência do Rotary de Mirandópolis até junho de 2024

O Rotary Club de Mirandópolis tem novo presidente: Lucas Rafael Gonzalez, de 29 anos, assume a gestão do clube de serviço mirandopolense até junho de 2024. O engenheiro civil tomou posse na noite de terça-feira (11), em cerimônia realizada na Casa da Amizade. 

O evento contou com a presença do Governador do Distrito 4470, Paulo César Branquinho. O Distrito abrange cerca de 55 municípios da região do Noroeste Paulista e de Mato Grosso do Sul. 

Outras autoridades também marcaram presença na cerimônia, que também foi oportuna para empossar associados em diversas funções do Rotary, Rotaract e Interact para a gestão 2023/24. A esposa de Lucas, Rafaela Brandão, assume a Casa da Amizade. Larissa Raquel assume a presidência do Rotaract e Júlia Souza estará à frente do Interact. 

O Rotary começou em fevereiro de 1905 por meio do advogado Paul Harris, que fundou o Rotary Club de Chicago. Atualmente, o clube de serviço possui mais de 1,2 milhão de associados em todo o mundo. 

O principal objetivo do clube é o de reunir pessoas de diferentes setores que possam interagir, fortalecer os vínculos de amizade e ajudar diferentes comunidades a desenvolver projetos e ações permanentes nas áreas da educação, paz, saúde e meio ambiente em favor da comunidade em geral e das entidades, além de ser um importante aliado do poder público no atendimento das necessidades da população em geral.

Lucas assumiu a presidência do Rotary na última terça-feira (11); gestão inicia em 1° de julho e vai até 30 de junho de 2024. Foto: Divulgação

Em entrevista ao jornal, Lucas Gonzalez contou suas expectativas para a sua nova gestão. 

Conta um pouco sobre sua trajetória de vida.

Nasci em Mirandópolis. Morei toda minha infância e adolescência, até aos 17 anos, no bairro rural Km 50. Depois me mudei para a cidade. Fui fazer faculdade, em Araçatuba e Lins. Após me formar, voltei a atuar em Mirandópolis. Já fiz estágio no Fórum e na Prefeitura. Como formado, fui diretor de departamento de Obras do Município e, agora, sou empresário no ramo da engenharia civil. Sou filho do Robson e da Izaura. Meu pai é produtor de abacaxi. Sou casado com a Rafaela e tenho uma filha de 5 anos, a Lívia. 

Como é assumir o cargo de presidente de uma entidade tão importante como o Rotary? 

Entrei no Rotary justamente na posse do mandato anterior. Recebi um convite do meu padrinho rotariano, Guilherme Magro. Era para eu ter assumido uma semana antes da posse, mas como havia contraído Covid, fui empossado no dia da posse da gestão 2022/23. Para mim é mais uma superação de um desafio. É mais um momento de a gente se provar e aprender novas coisas, principalmente no Rotary que mudou totalmente minha perspectiva de vida. 

Quais as suas expectativas à frente da entidade?

A gente pretende expandir e continuar com os trabalhos com as entidades como APAE, AMAI e Ser Criança e também em Lavínia, e seguir com as atividades de prestação de serviço como os leilões e outros projetos que possam angariar recursos para as entidades. Um projeto que estamos em expansão é o Mobilidade Para Todos, que consiste na entrega de cadeiras de rodas. Um projeto fantástico. As cadeiras são doadas por meio de uma organização americana, 100% gratuita, temos apenas o custeio de logística até chegar ao município, que acaba sendo ajudado por meio de doações de parceiros.

Quais razões fizeram com que você se tornasse um rotariano? 

Eu fui convidado para participar de uma reunião de conhecimento do Rotary. Eu sabia como funcionava o Rotary e o trabalho forte deles com as campanhas contra a poliomielite, mas não tinha muita visão ampla de como era o Rotary. Quando participei das reuniões e vi que, além de todo o trabalho de servir ao próximo, é um grupo de companheiros e grandes amigos. É um local que você se desenvolve pessoalmente e não apenas a sociedade. Para mim foi um convite fantástico. E quando eu vi de verdade como era o Rotary me apaixonei. 

Cerimônia de posse de membros do Rotary, Rotaract e Interact para a gestão 2023/24 contou com a presença de autoridades locais e rotárias. Foto: Divulgação

Como está sendo para você o apoio dos rotarianos experientes neste ciclo que está apenas começando? 

Tenho recebido muito apoio. A maioria dos que tem mais tempo de Rotary foi presidente. O apoio de cada um está sendo fantástico. Me surpreendi depois que topei em assumir a presidência. A quantidade de pessoas que vieram me apoiar, me ensinar, me ajudar sobre Rotary… Aprendi muito mais depois que concordei pela presidência. O apoio dos companheiros é fundamental. É isso que preserva a história do Rotary. A ideia de dar oportunidade aos jovens, que assumam posições, que tenham rotatividade do cargo é justamente voltada para que tenham novas ideias, mas que não se perca a essência. 


                       
1709113657