Vereadores cobram explicações de Mirão sobre a instalação de ar condicionado nas escolas e melhoria no trânsito próximo ao Supermercado Amigão

Vereadores cobram explicações de Mirão sobre a instalação de ar condicionado nas escolas e melhoria no trânsito próximo ao Supermercado Amigão

Foto: Eduardo Mustafa

Aconteceu na segunda-feira (2) a 20ª sessão ordinária de 2023 na Câmara de Mirandópolis. O vereador Afonso Carlos Zuim fez um requerimento ao prefeito de Mirandópolis, Ademiro Olegário dos Santos, o Mirão, pedindo providências imediatas em relação a instalação e funcionamento dos aparelhos de ar condicionado de todas as unidades escolares, pois os mesmos não estão sendo ligados por falta de um dimensionamento adequado dos padrões de energia.

“Considerando que com conversas anteriores, a diretora da educação comprometeu-se com esse vereador (Afonso) que no início de 2023 os aparelhos estariam ligados. Considerando a grave crise de altas temperaturas passando dos 40 graus, o que torna inviável o aprendizado. Considerando que a população e principalmente os pais estão preocupados com a saúde e o bem estar das crianças. Venho requerer ao excelentíssimo senhor prefeito que tome todas as providências necessárias para que esses aparelhos tenham seu uso justificado por conta de suas aquisições, o que torna inadmissível tal situação. Requeiro a máxima urgência em atenção a todos os mirandopolenses que tanto necessitam desse atendimento. Quero aqui fazer uma breve analogia, seria mais importante a irrigação nos canteiros da praça central com tal crise hídrica ou a instalação dos aparelhos de ar condicionado nas escolas? Vamos tratar o dinheiro público com mais respeito e em benefício de todos. Lembrando que cuidar do meio ambiente também é importante, mas o ser humano deve ser posto em primeiro lugar”, diz a justificativa do vereador Afonso.

MELHORIA NO TRÂNSITO

A vereadora Monica Machado colocou em pauta um requerimento solicitando que o prefeito envie informações referente aos ofícios mandados anteriormente, que questionavam se existe algum “projeto sendo elaborado visando a melhoria no trânsito nas redondezas do Supermercado Amigão e do Colégio Objetivo.

“Justifica-se o presente pedido, pois no ofício citado, o Poder Executivo responde que: há projeto elaborado pela concessionária Via Rondon e já foi aprovado pela ARTESP, título do Projeto Executivo – Implantação de Ondulações Transversais que prevê a implantação de redutores de velocidade e sinalização vertical. O projeto disponibilizado no final de 2022, entretanto, em diálogo com Via Rondon e a pedido deles, deveríamos aguardar outra resolutiva que estava sendo estudada junto a ARTESP. Com o recente posicionamento negativo em relação ao outro estudo, estamos agora dando andamento no projeto disponibilizado, estando ele em fase de elaboração das planilhas orçamentárias para posterior abertura de licitação para execução das obras. Portanto, como não houve solução até o momento e foram registrados mais casos de acidente no trecho citado, reitero o pedido de novas informações”, ressalta Monica.

Vereadores cobram explicações melhoria no trânsito nas redondezas do Supermercado Amigão e do Colégio Objetivo. Foto: Reprodução Google Maps

MOÇÃO DE REPÚDIO

Por unanimidade, os vereadores Afonso Carlos Zuin, Claudio Morena, Grampola Pantaleão, Emerson Comandante, José Brufatto, Magali Maziero e Roberto Gonçalves aprovaram moção de repúdio contra o prefeito Mirão por ter feito boletim de ocorrência contra o jornal AGORA NA REGIÃO. Mirão foi até a delegacia pelo simples fato de o jornal ter publicado uma discussão pública nas redes sociais, entre ele e o ex-prefeito Sodario. Embora apenas esses parlamentares tenham assinado o documento repudiando a atitude do prefeito, todos votaram a favor da moção.

“Considerando que a imprensa é livre e foi publicado apenas um fato narrado por um terceiro. Considerando que a atitude do prefeito é antidemocrática visando intimidar a imprensa. Ademais, segundo informações, a referida imprensa deixou todo o espaço para a manifestação contrária do atual prefeito, tanto antes, durante e após a publicação da matéria. Diante do exposto, rogamos aos nobres pares que subscrevam e aprovem a presente propositura. Após aprovação que seja dada ciência ao Exmo. Prefeito Municipal de Mirandópolis, para ciência dos seus termos”, reforçou o documento aprovado pelos vereadores.

CONTRA O ABORTO

Os vereadores fizeram uma moção de apoio ao Congresso Nacional, em face da tentativa de legalização do aborto por meio da ADPF 442, a fim de garantir as prerrogativas constitucionais e republicanas das competências do Poder Legislativo e de se evitar um possível ativismo judicial por parte do Supremo Tribunal Federal.

“Esta moção é motivada pela tentativa de legislar por vias judiciais, matérias a respeito da interrupção voluntária da gravidez, conforme a ADPF n° 42 – Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental apresentada ao Supremo Tribunal Federal no sentido de questionar se há recepcionalidade dos artigos 124 e 126 do Código Penal que dispõe sobre o aborto no país, diante da Constituição Federal brasileira”, relata um trecho da justificativa dos vereadores.


                       
1716336365