Nos prados do Senhor

Nos prados do Senhor

Foto: Raios Luminosos

Na homilia do último fim de semana, pregando sobre o Evangelho em que Jesus diz ser o Bom Pastor (tirado de São João, cap. 10, vv. 11-18), o sacerdote disse uma coisa muito tocante: a ovelha é um animal de difícil venda, pois se apegam ao pastor, e facilmente se dispersam se não têm alguém a conduzi-las.

Como sabemos, e como ouvimos todos os anos no quarto domingo do Tempo Pascal, a imagem que Jesus utiliza é linda e comovente: Ele é o nosso pastor, verdadeiramente bom, sem o qual nós, suas ovelhas, nos dispersamos e nos perdemos. Por isso é que devemos manter a fidelidade a Ele. O custo do distanciamento de Deus é alto demais para ser pago: confusão, intrigas, falta de sentido, tristeza na alma – além, claro, do risco da perdição eterna. Não há felicidade verdadeira na distância de Deus, pois é Ele mesmo sua fonte.

Ele é tanto a fonte quanto o meio para se chegar a ela, por isso diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Evangelho de São João, cap. 14, v. 6). E daí se aprende também que Ele é o destino último, a meta, e por isso está escrito: “Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus” (Livro do Apocalipse, cap 1, v. 8). E é por tudo isso que no tempo pascal ouvimos tanto, no livro dos Atos dos Apóstolos, as pregações de anúncio do Reino, do chamado à conversão, da amizade com Deus.

O tempo pascal é uma época maravilhosa, em que as leituras nos levam tanto à gratidão e à adesão a Deus quanto ao anúncio da Boa-Nova. Quem foi conquistado por Deus e o conhece e o ama, deseja que outros também o sejam! Neste tempo, visualizamos a certeza do amor de Deus, que faz de tudo para o nosso bem e a nossa salvação, e desejamos transmitir esse amor aos outros.

Permaneçamos no redil do Senhor, onde estamos seguros: “Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem”, diz o Senhor no versículo 10 do Evangelho de São João. Ele não é mercenário nem lobo, mas oferece sua própria vida por suas ovelhas (cf. vv. 11-12). Pra que arriscarmos andar por pastos desconhecidos se, estando perto do Bom Pastor, temos tudo? Que essa verdade traga paz ao nosso coração e nos dê forças contra as más inclinações, que levam à dispersão! E que assim como os apóstolos, nós não tenhamos medo de anunciar o amor de Deus a todos, para que seu rebanho se expanda cada dia mais!


                       
1716792754