Em ação do Setembro Verde, APAE Mirandópolis realiza café da manhã para receber empresas parceiras da instituição

Em ação do Setembro Verde, APAE Mirandópolis realiza café da manhã para receber empresas parceiras da instituição

Na manhã de terça-feira (27), ocorreu na APAE Mirandópolis, um café da manhã para recepcionar representantes das empresas parceiras da instituição na contratação de pessoas com deficiência. Além do café também foi feita uma apresentação da “classe de preparação especial”, uma turma de pessoas com deficiência que buscam um lugar no mercado de trabalho local.

Estiveram presentes Reinaldo Coradeli, subgerente do supermercado Sakashita de Mirandópolis, a diretora da APAE local, Renata Araujo, a coordenadora pedagógica, Josimara Carbelo, e outras representantes da coordenadoria da instituição, assim como pais e alunos da entidade.

Houve também uma visita a classe de preparação especial, onde a professora Dayane Veloso, trabalha diversos conteúdos (teóricos e práticos) a respeito do mercado de trabalho.

“A nossa missão enquanto escola e com essa classe de educação especial para o trabalho é, justamente, preparar o aluno para que ele possa fazer suas funções e ter essa inclusão garantida no mercado de trabalho”, diz Josimara Carbelo.

O objetivo desta classe especial é desenvolver as competências relativas à compreensão dessas pessoas e do ambiente, criar sentimento de confiança nas capacidades físicas, cognitivas, afetivas, de inter-relação social de inserção ao meio físico e social. Dentre os conteúdos trabalhados na classe especial estão: desenvolvimento pessoal e humano, letramento, noções cívicas e transito, sistema monetário e como funciona o mercado de trabalho, teoricamente em sala de aula e com palestrantes convidados e de forma pratica, com simulações de compra e venda e oficinas com comerciantes convidados.

Café da manhã com parceiros, funcionários, alunos e responsáveis

Segundo a diretora Renata, este trabalho é a maior bandeira de inclusão social da APAE. “Esse trabalho diz muito sobre a inclusão, é a nossa maior bandeira de inclusão social da pessoa com deficiência, porque o trabalho, realmente, dignifica todo tipo de pessoa, inclusive a pessoas com deficiência”, diz a pedagoga que ainda complementa, “ele traz autonomia, traz independência, traz uma autoestima incrível, porque a pessoa socializa com outras e ela é valorizada por seu trabalho”.

Os empregadores também demonstram um enorme desempenho para contribuir com a inclusão. Reinaldo Coradeli do Sakashita de Mirandópolis, reforça que é muito gratificante poder proporcionar isso a essas pessoas. “Acredito que para eles isso também é muito bom. O desenvolvimento no mercado de trabalho é onde aprendem muito. Então, ambas as partes só tem a ganhar”, analisa Reinaldo que completa, “por tantas dificuldades que a empresa tem, o que a gente pode fazer é muito bom”.

APAE Mirandópolis durante desfile pela cidade

A CAMPANHA

A campanha do Setembro Verde surgiu para reforçar a importância do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Esse dia foi instituído em 1982 por movimentos sociais que lutavam pelos direitos de PcDs (Pessoas com Deficiência). Entretanto, só em 2005 que o dia 21 de setembro foi oficializado para marcar essa data, por meio da Lei nº 11.133/2005. Hoje a APAE atende cerca de 110 pessoas com deficiência, com idade do zero aos 70 anos, em suas três áreas de atuação: saúde, educação e assistência social. A estrutura se mantém com um quadro de 35 funcionários e conta com a ajuda voluntaria de algumas mães de alunos da instituição.

Para Cleusa Pereira, que tem dois filhos na APAE, a instituição foi um divisor de águas. Segundo ela, os filhos não tinham para onde ir e a APAE pôde acolhê-los para fornecer ensino e assistência. “Meu filho, Emerson, trabalha no supermercado, ele começou aqui na turma de preparação para o trabalho e hoje ele é um profissional de empacotamento. Eu tenho o maior carinho pela APAE, eu não enxergo meus filhos fora da APAE, porque eles me auxiliaram muito”, diz a senhora de 62 anos.

Além do café com os empregadores, várias ações foram programadas ao longo do mês para esta celebração, entre ela: palestras sobre inclusão, bulling e prevenção para alunos de ensino médio; palestras socioeducativas com famílias de pessoas assistidas pela APAE; uma passeata com alunos da APAE e de mais escolas municipais pelas principais ruas do município; e uma exposição de desenhos, no paço municipal, confeccionados por uma aluna da instituição.   


                       
1716543628