Regina Gonçalves é reeleita presidente da Associação dos Professores Aposentados de Mirandópolis

Regina Gonçalves é reeleita presidente da Associação dos Professores Aposentados de Mirandópolis

Foi realizado a eleição da APAM (Associação dos Professores Aposentados de Mirandópolis) no dia 23 de fevereiro. Regina Gonçalves Rosado foi reeleita para seu quinto mandato como presidente, sendo que a diretoria ainda é composta por José Maria de Carvalho (2° Presidente) e Ester Pandim (3° Presidente).

A APAM ainda possui secretária, tesoureira e avisadoras. Entre alguns outros presidentes que passaram na associação estão Liria Suzuki e Carmem Ortega. A professora Terko Ussui, uma das fundadoras, esteve à frente da associação por muitos anos na presidência.

“Tivemos mais uma noite agradável de eleição onde pudemos rever os amigos, festejar e comemorar os aniversariantes do mês. Depois de uma longa pandemia estamos retornando com os encontros”, ressalta Regina.

A presidente confirmou que estão alinhando diversos eventos durante o ano, entre as comemorações estão planejadas: noite da pizza (abril), jantar de dia das mães (maio), festa junina (junho), dia dos pais (agosto), dia do professor (outubro) e confraternização de fim de ano (dezembro). A associação é composta por cerca de 70 professores.

Regina, José Maria e Ester durante eleição da APAM

COMO SURGIU A APAM

Segundo Regina, quando a Graciosa Miloca faleceu um grupo de amigas se reuniu para juntar um dinheiro para comprar a coroa de flores. Entre alguns nomes desse grupo estava Liria Susuki, Flora Marques, Terko Ussui e Anthiniska Mustafa. Elas ligaram para outras amigas e arrecadaram o dinheiro, foi aí que surgiu a ideia de fundar uma associação para fins recreativos, sem objetivo financeiro.

“Foi justamente nessa conversa entre amigas, que por coincidência eram professoras, que surgiu a Associação dos Professores Aposentados de Mirandópolis, em fevereiro de 1997. O nosso objetivo principal é proporcionar o lazer entre as participantes, sendo como regra principal a proibição de falar sobre política, religião e futebol”, conta Regina.

Entre as diversas reuniões entre as professoras a solidariedade entrou na conversa, não como uma obrigação mensal, mas como uma necessidade de ajudar o próximo sempre que possível. “O principal objetivo dos encontros é proporcionar lazer para os associados, mas também sempre que possível ajudamos alguma entidade. Muitas vezes com doações de materiais de limpeza, açúcar, leite, entre outros produtos dependendo da necessidade do momento”, finaliza Regina.


                       
1709050766