Natal: verdade ou mito?

Natal: verdade ou mito?

Foto: Montagem Thiago Toledo

Chegamos a mais um Natal, graças a Deus. Isso simboliza que mais um ano se foi, e com ele bastante história, sejam de lutas ou de vitórias.

O importante é que temos motivos para refletir e assim iniciar um novo ano melhor que esse que está terminando. Quem sabe não foi por isso que o Senhor criou os ciclos, dias, meses e anos, para que sempre pudéssemos recomeçar.

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou” – Eclesiastes 3:1-2.

Mas vamos falar sobre o Natal, essa data tão marcante que faz parte da história de todos, sejam pelos momentos em família, pelos filmes natalinos, pelas decorações iluminadas, enfim, todos temos lembranças com o Natal.

Minha intenção aqui é te orientar segundo a Bíblia Sagrada, ou seja, a Palavra de Deus, pois acredito não haver referência melhor que trate desse assunto, o nascimento do Filho de Deus.

O DIA DO NATAL

A Bíblia nos trás varias referências sobre o nascimento de Jesus Cristo, seja pela abordagem dos pastores que tiveram uma visão do Anjo do Senhor (Lucas 2) ou dos Magos que seguiram a estrela até a manjedoura (Mateus 2).

A questão é que o Natal representa o nascimento de Jesus, ou seja, o dia em que Jesus surge na terra, porque Ele já existia antes de nascer, como está escrito em Colossenses 1.17:

“E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele”.

A data de 25 de dezembro foi colocada como uma referência a esse dia, não sendo exatamente nessa data que Jesus nasceu.

TRADIÇÕES VERSUS VERDADES – SEGUNDO A BÍBLIA

Uma das coisas que é notório observar, é a forma de passar o dia de Natal para a maioria dos Cristãos Evangélicos, e gostaria de explicar algo sobre isso pra vocês:

Nascimento ou morte: por mais que o nascimento seja muito importante para nós, a Bíblia não nos ensina a comemorar o nascimento de Jesus, (até porque Jesus é Deus e Ele já existia antes do Seu nascimento), mas sim lembrarmos de sua morte, porque foi a morte e a ressurreição de Jesus que nos deram salvação. Para cumprir esse dia fazemos o que Jesus fez, a Santa Ceia, e é feito não uma vez por ano, mas sim uma vez por mês na maioria das igrejas evangélicas.

O próprio Jesus disse: “Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim” – 1Coríntios 11:24.

Árvore de natal, presentes e papai noel: a tradição da árvore de Natal pode ter origens pagãs, alguns citam até o nome de Ninrode nisso, um personagem bíblico pagão, outros dizem estar ligadas a celebrações de inverno que incluíam árvores decoradas. No entanto, a prática moderna foi popularizada na Alemanha e se espalhou durante o século XIX. Já os presentes estão associados ao relato bíblico dos presentes dos Reis Magos a Jesus. O Papai Noel tem suas raízes em diversas figuras históricas e lendárias, como São Nicolau, um bispo que se tornou conhecido por sua generosidade. A versão moderna do Papai Noel, como um personagem de barba branca e roupas vermelhas, foi amplamente popularizada pela Coca-Cola em campanhas de marketing no início do século XX. Ou seja, essas “tradições” não tem fundamento bíblico, por isso, preferimos não praticá-las.

A Ceia de Natal: é claro que compreendo a importância do Natal na comunhão das famílias, um dia importante para todos se reunirem e cearem juntos, mas não devemos esquecer de seu real significado: a morte de Jesus! O dia de Natal não teria significado se fosse só para comer, já que na Ceia original que Jesus fez antes de Sua morte, havia apenas Pão e Vinho, para representar o Seu Corpo e Sangue. Ou seja, Jesus deu o Seu Corpo e o Seu Sangue para nos Salvar, e esse devia ser o real significado do Natal. “Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha.” – 1 Coríntios 11:26.

Caso discorde de algo escrito aqui, peço que faça a sua própria pesquisa e me envie o resultado, por favor. Para todas as orientações bíblicas ou traduções religiosas, o que não devemos é esquecer do real significado do Natal, não devemos deixar as distrações desviarem o nosso foco de Cristo.

Independente se você for decorar a sua casa, fazer um almoço em família ou distribuir presentes, faça isso para a Glória de Cristo, lembrando a todos que Ele nasceu, viveu, sofreu, morreu e ressuscitou para que tivéssemos vida e vida com abundância (João 10.10) e que hoje Ele vive pelo século dos séculos (Apocalipse 1.18).

Que Deus em Cristo te abençoe e faça resplandecer sobre você essa Palavra, te aproximando cada vez mais dEle nesse novo ano que se inicia, conhecendo a Verdade e sendo liberto por ela.

Feliz Natal!


                       
1709049780