Ai dos que causam escândalos

Ai dos que causam escândalos

Foto: GETTY IMAGES/BBC

Em continuação ao artigo da semana passada (veja aqui): ocorreu no último dia 17 de maio a suspensão, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) que proibia os médicos dos hospitais públicos do país de realizar abortos entre o quinto e nono ano de gravidez. O tema é simplesmente assombroso.

Com um atraso absolutamente desconcertante, o Conselho Federal de Medicina, na Resolução nº 2378 de 21 de março de 2024, estabeleceu o seguinte: “É vedado ao médico a realização do procedimento de assistolia fetal, ato médico que ocasiona o feticídio, previamente aos procedimentos de interrupção da gravidez, quando houver probabilidade de sobrevida do feto em idade gestacional acima de 22 semanas”. O procedimento de assistolia fetal consiste – notem bem a crueldade – na inserção de uma agulha no coração do bebê para então se injetar uma solução de cloreto de potássio. Apesar de o maldito procedimento ser feito com o auxílio de ultra-sonografia, mesmo assim é comum o maldito médico ter que inserir a agulha mais de uma vez no corpo do bebê, que naturalmente tenta se desviar do objeto.

Então, ao conseguir atingir o coração, o médico injeta a solução, que causa um dor indescritível e gera a parada do coração, à qual se dá o nome de assistolia. A dor é tão forte que em 2012 – doze anos atrás! – o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), na Resolução nº 1000, de 11 de maio de 2012, já havia proibido o procedimento em animais: “Considerando que os animais submetidos à eutanásia são seres sencientes e que os métodos aplicados devem atender aos princípios do bem-estar animal, o conselho federal de medicina veterinária resolve que é considerado método inaceitável o uso de bloqueadores neuromusculares como o cloreto de potássio ou o sulfato de magnésio”.

Pois foi a Resolução 2378/2024 do CFM que o ministro do STF Alexandre de Moraes suspendeu, atendendo um pedido de dois deputados e um vereador do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Pela intensidade da crueldade dos procedimentos descritos se vê o nível de degradação em que estamos: altíssimos graus de perversidade de uns – a minoria – e de letargia da maioria. A apatia da massa, mesmo diante de descalabros, é o resultado da engenharia social planejada e implementada por poucos. Quem mais sofre? Os nossos pequeninos.

Voltaremos uma vez mais a este assunto, mas desde já nos recordemos da severíssima advertência do Senhor: “Ai do mundo por causa dos escândalos! Eles são inevitáveis, mas ai do homem que os causa!” (Evangelho de São Mateus, cap. 18, v. 7).


                       
1719203916