A mulher fiel

A mulher fiel

“E sucedeu que, nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; pelo que um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele, e sua mulher, e seus dois filhos.” – Rute 1:1.

Você já ouviu falar da história de Noemi? A história começa contando a saída da família de Elimeleque e Noemi com seus dois filhos de Belém (Terra do Pão) de Judá para os campos de Moabe (outro país). Porém, Elimeleque morre e Noemi fica com seus dois filhos (Malom e Quiliom) na terra de Moabe. Seus dois filhos se casam, com Orfa e Rute, vivendo dez anos naquele lugar, e depois morrem, deixando Noemi desamparada de seu marido e agora seus filhos.

Noemi então decide voltar para a terra de Judá com suas duas noras. Pois ouviu que Deus tinha visitado seu povo acabando com a fome. Ao retornar ela se despede de suas noras, porém elas querem seguir com Noemi. Noemi insiste e Orfa respeitosamente se despede, daí Noemi diz a Rute: “Veja! A sua cunhada voltou para o seu povo e para os seus deuses. Volte você também para casa com ela.” – Rute 1:15.

Mas Rute responde: “Não me proíba de ir com a senhora, nem me peça para abandoná-la! Aonde a senhora for, eu irei; e onde morar, eu também morarei. O seu povo será o meu povo, e o seu Deus será o meu Deus. Onde a senhora morrer, eu morrerei também e ali serei sepultada. Que o Senhor me castigue se qualquer coisa, a não ser a morte, me separar da senhora!” – Rute 1:16-17.

“Como Noemi viu que Rute estava mesmo resolvida a ir com ela, não disse mais nada.” – Rute 1:18 . A declaração de Rute não demonstra apenas o amor para com Noemi, mas sim a sua fé em Deus. Quando ela diz “Que o Senhor me castigue”, ela demonstra que conhece a natureza de Deus, invocando o Seu nome com um juramento. A sua dedicação está baseada numa compreensão do Deus vivo, que ela aprendeu com Noemi, sua sogra.

Rute e Noemi

Noemi demonstra o importante papel da mulher fiel: 

1º Noemi era submissa (no versículo 1 mostra ela seguindo seu esposo): “Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido…” – 1 Pe 3.1.

2º Noemi temia o Senhor (a declaração de Rute no versículo 16 demonstra que Noemi temia ao Senhor): “O teu Deus é o meu Deus” – Rute 1.16.

3º Noemi era responsável (ela decide voltar para Judá e libera suas noras para voltarem às suas famílias em Moabe): “A mulher sábia edifica a sua casa…” – Provérbios 14:1.

A influência positiva da fé de Noemi, penetrou em Rute, e assim fez com que ela abandonasse sua terra natal e seus parentes, para viver com Deus. Estamos falando de uma mulher (Noemi) que passou pela fome, saiu da sua terra natal, perdeu seu marido e depois perdeu seus dois filhos. 

Só que Noemi também demonstrou a sua fraqueza, ao chegarem em Belém a cidade a reconhece e comentam: “Não é esta Noemi?” Daí Noemi lamenta: “Não me chameis Noemi (que quer dizer Agradável), mas sim Mara (que quer dizer Amarga), porque grande amargura me tem dado o Todo-Poderoso.” Vers.20 “Cheia parti, porém vazia o Senhor me fez tornar; por que, pois, me chamareis Noemi? Pois o Senhor testifica contra mim, e o Todo-Poderoso me tem afligido tanto.” – Rute 1:21.

A decisão de mudar o seu nome para Amarga, demonstra sua insatisfação com os fatos ocorridos. O que aconteceu com Noemi revela o que acontece com muitos de nós, e isso não é bom!

Vamos analisar a tristeza de Noemi pela sua própria história: 

– Ela fugiu da fome: era uma consequência natural do pecado, um julgamento imposto pelo povo sobre si mesmo através de sua desobediência. O senhor havia advertido com antecedência que a própria terra se voltaria contra eles em casos de infidelidade a Deus. Deut. 28.

– Ela saiu da sua terra: não há evidência de que a decisão de Elimeleque de mudar para Moabe tenha ocorrido por orientação de Deus, foi apenas uma decisão pessoal sua. Moabe significa: “de seu pai” e ilustra o pecado cometido por Ló tendo relações com sua filha e concebendo esse filho. Ou seja, eles decidiram sair por vontade própria da “Terra do Pão” para a “Terra do Pecado”.

– A norte do marido e filhos: não temos razões para vincular os acontecimentos que se seguiram, dessas mortes, com a providência direta de Deus. É mais razoável crer que são o resultado natural da exposição fora do âmbito da promessa divina.

NOEMI VIVEU A REALIDADE

A Bíblia diz: “…porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos.” – Mateus 5.45. Mas de tudo isso, os acontecimentos na vida de Noemi não teriam sentido se ela não tomasse uma importante decisão, ela voltou para Belé! Ela voltou para casa. Não importa o que aconteceu, não importa a situação que você está, se você voltar para casa!

Com Noemi restaurada na Casa do Pai, ela fortalece Rute!  Rute vai trabalhar nos campos de Boaz, parente de Noemi e se casa com ele, trazendo assim sustento e futuro para sua família. Rute e Boaz tem um filho, todo o Israel se alegra dizendo que esse filho Deus mandou para Noemi. 

Eles então colocam o nome da criança de Obede, que depois gerou Jessé e que depois gerou o Rei Davi, e que por fim gerou O – Leão da Tribo de Judá – Principe da Paz – A Resplandecente Estrela da Manhã – O Pai da Eternidade – A Raiz de Davi – O Rei dos Rei Jesus Cristo!

Às vezes você não tem noção do tamanho da sua promessa, Noemi não fazia ideia que a sua decisão em voltar para Belém (Casa do Pai) faria com que causasse a geração do Salvador da humanidade!

DEUS ESTÁ GERANDO O SEU MILAGRE, NÃO PARE, NÃO DESISTA, FIQUE NA CASA DO PAI, SEJA UMA MULHER FIEL!

“Que o Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz!”


                       
1718946989