Infidelidade: por que os casamentos acabam?

Infidelidade: por que os casamentos acabam?

Essa é a nossa quarta parte da série sobre ‘por que os casamentos acabam?’. O assunto de hoje é Infidelidade, um tema polêmico. Inclusive a traição foi o que o diabo escolheu para atacar Jesus (Mateus 26.21) antes da crucificação, e a Bíblia trata esse assunto de forma muito séria.

“Não foi o Senhor que os fez um só? Em corpo e em espírito eles lhe pertencem. E por que um só? Porque ele desejava uma des­cendência consagrada. Portanto, tenham cuida­do: Ninguém seja infiel à mulher da sua moci­dade.” – Malaquias 2:15.

Gente, pelo amor de Deus! Traição não é uma opção. Não fiquem achando que é um ‘arraso’, só porque tem sempre alguém interessado em você quando está carente!

Saiba que “PRA QUEM QUER NAVEGAR NO PECADO, O DIABO SEMPRE TEM UM BARCO PREPARADO!” A infidelidade é uma causa comum e dolorosa para o fim de muitos casamentos. A infidelidade envolve a quebra da confiança emocional ou física dentro do relacionamento. Ou seja, cometendo a traição você pode perder seu casamento, sua família e ainda ir para o inferno, como diz em 1 Coríntios 6.9: “…os adúlteros não herdarão o Reino de Deus.”

Aqui estão alguns aspectos relacionados a infidelidade:

1. Quebra de confiança: a infidelidade abala profundamente a confiança entre os parceiros. A confiança é um pilar fundamental em um casamento saudável, e quando é quebrada, pode ser extremamente difícil reconstruí-la.

2. Destruição da intimidade emocional: a infidelidade pode causar um distanciamento emocional significativo entre os parceiros. A parte traída pode sentir-se ferida, traída e incapaz de confiar novamente, o que pode levar a um esfriamento da intimidade emocional no casamento.

3. Impacto na autoestima: para a pessoa que foi traída, a infidelidade pode causar um impacto significativo na autoestima e na autoconfiança. Sentimentos de inadequação, vergonha e humilhação são comuns, o que pode afetar negativamente a própria percepção e imagem.

4. Dificuldade em perdoar: superar a infidelidade requer um esforço considerável de ambas as partes envolvidas. O processo de perdão e reconstrução da confiança pode ser longo, desafiador e exigir uma honestidade total e compromisso para reconstruir o relacionamento.

5. Reincidência ou medo de repetição: se a infidelidade ocorrer repetidamente ou houver uma falta de confiança contínua, pode ser extremamente difícil para o casal seguir em frente. O medo da repetição do comportamento infiel pode criar um ambiente de desconfiança constante e insegurança no relacionamento.

É importante destacar que, embora a infidelidade possa ser devastadora, alguns casais conseguem superar essa situação com um trabalho árduo, terapia de casal e um compromisso mútuo em reconstruir o relacionamento. No entanto, a recuperação nem sempre é possível ou desejada por ambas as partes, e em muitos casos, a infidelidade acaba sendo um ponto de ruptura irreversível no casamento.

A Palavra de hoje é para que você jamais pense em trair seu parceiro, e leve em consideração o compromisso que fez de manter seu casamento até o fim, se existe algum problema, é possível resolver sem precisar se desviar da sua fidelidade.

Agora se a traição já ocorreu, nem tudo está perdido, Deus é o Deus das causas impossíveis (Lucas 1.37), o que você precisa é apenas pedir para Ele te ajudar a reparar os danos causados, e jamais pense em se afundar mais no erro, como diz o ditado: “já pisei na lama, o que tem me sujar por inteiro!” Saiba que todo pecado tem consequências, e que tudo pode piorar!

Sempre escolha a opção de reparação, pois Deus ama a família, e o único interessado na destruição do seu casamento é o diabo. “O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros.” – Hebreus 13:4.

“Que o Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz!”

SÉRIE COMPLETA:


                       
1709110331